Carrapatos - Babesiose e Erliquiose
 
Durante o verão os proprietários de cães se deparam com mais um dos perigos que rondam seus animais de estimação, estamos falando dos carrapatos que são vistos não só entre os pêlos dos cães como pelas paredes e grama, e que se reproduzem com extrema rapidez e facilidade.

Os carrapatos, como já se sabe, se alimentam do sangue de diversos mamíferos, entre eles os cães; ao se alimentarem através da picada esses artrópodes provocam uma reação alérgica local de intenso prurido, ou seja, a picada faz com que o animal se sinta incomodado e se coce muito.

Ao se coçar os cães podem inclusive causar maiores lesões como grandes feridas de cicatrização dificultosa. Porém todos os problemas descritos acima tornam-se pequenos diante de duas doenças que esse artrópode pode transmitir, trata-se da Babesiose e da Erliquiose.

A Babesiose é uma doença protozoária que afeta as hemácias de cães, ou seja, os protozoários que se encontram no interior dos carrapatos adentram nos animais no momento da picada do artrópode e invadem a circulação sangüínea se alojando nas células vermelhas do sangue que transportam oxigênio dos pulmões.

Um cão com babesiose apresenta sintomas como palidez ou mucosas amareladas, anemia, febre, urina com resquícios de sangue e fígado aumentado; o animal que possuir um ou vários desses sintomas e principalmente que tem ou teve contato com carrapatos deve ser encaminhado ao médico- veterinário que confirmará o diagnóstico através de um esfregaço sangüíneo e iniciará o tratamento imediatamente.

Geralmente um cão afetado pela babesiose também sofre de erliquiose.

A Ehrlichia canis é uma ricktessia que interfere na produção das células vermelhas do sangue; ela diminui o número de hemácias fazendo com que a medula óssea, órgão responsável pela produção de células sangüíneas, tenha que trabalhar mais para compensar a perda.

O que ocorre é que a medula acaba por produzir células jovens, que também são detectadas através de exame sangüíneo, e acusam a doença.

Tanto a Babesiose, quanto a Erliquiose podem ser evitadas com o controle dos carrapatos em seus animais e também no ambiente em que vivem; para isso existem vários produtos no mercado que mantém pulgas e carrapatos longe de seu cãozinho por períodos que variam de 1 a 3 meses, procure se informar quanto ao produto que melhor se enquadra nas características do seu animal.

Fonte: Vicente Moreno Médico Veterinário CRMV-SP 6613

 
Voltar