Rinhas de galos: Uma vergonha nacional
 

Cerca de 150 galos de briga foram apreendidos em uma rinha localizada no bairro Pedra 90, em Cuiabá, no domingo (12.07.09). A apreensão foi feita pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente.

De acordo com a polícia, sete pessoas foram detidas e levadas para delegacia, onde foram autuadas por maus tratos aos animais. Entre elas estavam a dona do imóvel, o organizador das lutas, os donos de galos e apostadores. O local foi fechado.

A fiscalização flagrou os galos sendo preparados para brigas na arena que funcionava em uma chácara. Ao todo, mais de 50 pessoas estavam reunidas para assistir às lutas entre galos. Os animais foram encontrados em minúsculas gaiolas. Conforme o delegado titular da Dema, Roberto Amorim, os galos foram levados para o Zoológico da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Na chácara, foram encontrados tabelas de preço das aposta, tabela de marcação, balança de pesagem e uma arena para as lutas. A chácara era alugada por R$100 para realização de lutas.

A rinha é uma crueldade antiga?
Não é de hoje que existe essa prática abominável. Seres humanos fazem com que animais lutem entre si, em busca de dinheiro e diversão.

Como os galos são equipados?
Equipados com afiadas lâminas de metal, na altura das esporas, os galos se vêem forçados a lutar até a morte, ou quase, para satisfazer aos apostadores. O galo que correr da briga, que cai por nocaute, ou quebra a pata ou a asa, perde. Já está mais do que provado que os "galos de briga" só brigam na natureza para defender o seu território e que, nas rinhas, apenas reagem de acordo com o que aprenderam.

As pessoas envolvidas em rinhas, desenvolvem outras atividades ilícitas?
As pessoas envolvidas em rinhas freqüentemente estão envolvidas também em outras atividades ilegais como jogos, roubo, estupro, homicídios, tráfico, posse de drogas e armas. As pessoas envolvidas em rinhas têm, em sua maioria, histórico de atitudes violentas ou criminosas em relação às pessoas. Não é raro que as pessoas envolvidas levem crianças para assisti-las. Muitos animais gravemente feridos são abandonados pelo seu dono após a rinha, pois os gastos na sua recuperação são geralmente altos. Para eles ajudar os animais não compensa.

Quais os locais preferidos para esta crueldade?
Casas abandonadas; garagens; ferros-velho; porões; galpões; fazendas e sítios.

Polícia estoura rinha em Sorocaba S. Paulo.

A Polícia Militar Ambiental de Sorocaba deteve 23 pessoas – 11 foram indiciadas por crime ambiental e maus-tratos – em rinha de galo em Itu O ringue estava montado em um galpão localizado na Estrada da Glória R. Chilon, 21.650, no bairro da Glória. De acordo com o capitão Glauco, da Polícia Ambiental, essa prática tem ocorrido quase todas as semanas em Sorocaba, Itu e Porto Feliz. Na frente do galpão, estavam estacionados vários carros com placas de Sorocaba, Apiaí, Itapeva, Porto Feliz, Itu, Jundiaí, Cabreúva, Tatuí e Itapetininga, indicando que a prática da rinha de galo é regionalizada.
Quem estava assistindo à briga de galo foi multado. As multas variam de R$ 500 a R$ 5 mil. A localização do ringue partiu de denúncias e da fiscalização feita pela Polícia Ambiental. O capitão solicita que quem tiver informações sobre outras rinhas de galo, bem como outras denúncias sobre crimes ambientais, que façam a queixa pelo telefone 0800-113560 (ligação 24 horas e gratuita).

VOCÊ NÃO PRECISA DAS ASSOCIAÇÕES PROTETORAS DE ANIMAIS PARA FAZER UMA DENÚNCIA! VÁ À DELEGACIA MAIS PRÓXIMA E EXIJA O CUMPRIMENTO DA LEI. PROCURE O MINISTÉRIO PÚBLICO.

Em Minas Gerais mais rinhas.

A polícia apreendeu 51 aves em Betim (MG). Elas estavam em duas casas que eram usadas para rinhas de galo, segundo as investigações. Seis pessoas foram detidas por suspeita de envolvimento. Nas casas, os policiais encontraram 33 galos e outras 18 aves, que foram encaminhados ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).Segundo a polícia, os seis detidos prestaram depoimento e foram liberados. Eles vão responder a processo por maus-tratos contra os animais. (Fonte: G1)

DIGA NÃO AS RINHAS DE GALOS!

Fonte: http://mundoanimalmaceio.blogspot.com/2009/07/rinhas-de-galos-uma-vergonha-nacional.html

Voltar